Alimentação durante as férias

A época mais quente do ano coincide com as férias de grande parte da população, e por isso, há uma mudança de comportamento, principalmente na rotina diária e hábitos alimentares. O que muita gente não sabe é que assim como no inverno, no verão também deve-se ter cuidados específicos com a alimentação. O principal desafio do corpo humano nesta estação é manter sua temperatura natural (36ºC). Em consequência disso, nosso corpo tende a transpirar mais para adaptar-se ao clima. No suor perdemos grandes quantidades de água e sais minerais, portanto para manter o corpo hidratado é necessário ingerir muito líquido. Segundo a nutricionista do IPSEMG, Marcella Amorim, a sede já é o sinal de que corpo desidratou e precisa de reposição de água. “ A recomendação de água para um indivíduo saudável é, de aproximadamente, de 2L/dia.”

As frutas também são grandes aliadas, principalmente melão, melancia, laranja, pêssego, ameixa, uva e abacaxi, já que têm uma grande quantidade de água e são ricas em minerais como o sódio e o potássio, que ajudam na reposição de eletrólitos. Mas, de acordo com Marcella o consumo de outras bebidas como chá, suco e refrigerante, assim como de alimentos ricos em água como as frutas, não substituem a ingestão de água pura. Hortaliças são outra dica, exemplos como tomate, abóbora, abobrinha, beterraba, pepino, pimentão, quiabo, alface, cebolinha e couve, são opções leves que inclusive estão em safra.

Neste período também é comum o aumento nos casos de doenças causadas pela má alimentação, que reflete diretamente na nossa saúde. A especialista lembra de alguns cuidados que devem ser tomados, como uma boa higienização dos alimentos que serão consumidos crus. Frutas e hortaliças devem ser imersas em água com hipoclorito (1 colher de sopa para 1L de água) por 15 minutos e lavar, após o processo, em água filtrada. Os alimentos consumidos devem ser mantidos refrigerados (entre 0 e 4ºC) ou aquecidos (temperatura acima de 60ºC) para diminuir a proliferação dos microorganismos. “Tenha cuidado especial com peixes e frutos do mar, ovos crus e maionese caseira, pois são alimentos altamente perecíveis e favorecem o risco de uma intoxicação alimentar” ressalta Marcella. O conselho federal de nutricionistas aconselha muita cautela na compra de alimentos de vendedores ambulantes. “Verifique embalagem, validade e manipulação. De preferência evite sanduíches, camarões, salgados e alimentos expostos em geral”.
 

Com todos os cuidados acima, fica mais fácil aproveitar com responsabilidade esta época de sol, piscina, praia e muita diversão.
 

Publicado em 17/01/2017 14:18

IPSEMG IPSEMG - Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves - Rodovia Papa João Paulo II, nº4001 - bairro Serra Verde - 3º e 4º andares do prédio Gerais
Belo Horizonte/MG - CEP: 31630-901
Todos os direitos reservados - Aspectos legais e responsabilidades, Política de privacidade  Telefones de contato