Síndrome mão-pé-boca: o que é e principais sintomas

A síndrome mão-pé-boca é uma doença altamente contagiosa que ocorre mais frequentemente em crianças com menos de cinco anos, mas também pode acontecer em adultos, que pode ser transmitido de pessoa para pessoa ou através de alimentos ou objetos contaminados.

Geralmente, os sintomas da síndrome mão-pé-boca só surgem após três a sete dias da infecção pelo vírus e incluem febre superior a 38ºC, dor de garganta e falta de apetite. Após dois dias do surgimento dos primeiros sintomas, aparecem aftas dolorosas na boca e bolhas dolorosas nas mãos, pés e, por vezes, na região íntima, que podem coçar.

O tratamento da síndrome mão-pé-boca deve ser orientado pelo pediatra ou clínico geral e pode ser feito com remédios para a febre, anti-inflamatórios, remédios para a coceira e pomadas para as aftas, com o objetivo de aliviar os sintomas.

Principais sintomas

Os sintomas da síndrome mão-pé-boca incluem:

  • Febre acima dos 38ºC;
  • Dor de garganta;
  • Dificuldade para engolir;
  • Muita salivação;
  • Vômito;
  • Mal-estar;
  • Diarréia;
  • Falta de apetite;
  • Dor de cabeça;
  • Aparecimento de manchas ou bolhas vermelhas nas mãos e nos pés e de aftas na boca dois a três dias após o surgimento da febre.

Por causa de alguns sintomas, essa síndrome pode ser confundida com algumas doenças, como a herpangina, que é uma doença viral em que o bebê apresenta feridas na boca semelhante às feridas do herpes, e a escarlatina, em que a criança apresenta manchas vermelhas espalhadas pela pele. Por isso, o médico pode solicitar a realização de exames laboratoriais complementares para fechar o diagnóstico. Entenda mais sobre a herpangina e saiba o que é a escarlatina e principais sintomas.

Como ocorre a transmissão

A transissão da síndrome mão-pé-boca ocorre através da tosse, espirros e saliva e do contato direto com bolhas que tenham estourado ou fezes infectadas, principalmente durante os primeiros sete dias da doença, porém mesmo após a recuperação, o vírus ainda pode ser transmitido através das fezes durante cerca de quatro semanas.

Além disso, o vírus pode ser transmitido através de objetos ou alimentos contaminados. Por isso, é importante lavar os alimentos antes do consumo, trocar a fralda do bebê com luva e depois lavar as mãos e lavar bem as mãos após usar o banheiro. Veja quando e como lavar as mãos corretamente.

Como é feito o tratamento

O tratamento da síndrome mão-pé-boca deve ser orientado pelo pediatra ou clínico geral e pode ser feio com remédios para a febre, como o Paracetamol, anti-inflamatórios, como o Ibuprofeno, remédios para a coceira, como anti-hiatamínicos, gel para as aftas, ou lidocaína, por exemplo.

O tratamento dura cerca de sete dias e é importante que a criança não vá à escola ou à creche durante este período para não contaminar outras crianças. Saiba mais sobre o tratamento da síndrome mão-pé-boca.

Texto adaptado do site: https://www.tuasaude.com/sindrome-mao-pe-boca/

Publicado em 10/05/2018 17:50

EVENTOS

Veja mais...

IPSEMG IPSEMG - Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves - Rodovia Papa João Paulo II, nº4001 - bairro Serra Verde - 3º e 4º andares do prédio Gerais
Belo Horizonte/MG - CEP: 31630-901
Todos os direitos reservados - Aspectos legais e responsabilidades, Política de privacidade  Telefones de contato