Saiba mais sobre a Pneumonia

No último dia 12 de novembro, foi o Dia Mundial da Pneumonia e para que seus beneficiários se conscientizem sobre a doença, o Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) preparou este conteúdo.

Pneumonia é uma infecção que se instala nos pulmões, prejudicando a região dos alvéolos pulmonares. Basicamente, pneumonias são provocadas pela penetração de um agente infeccioso ou irritante (bactérias, vírus, fungos e por reações alérgicas) no espaço alveolar, onde ocorre a troca gasosa.

Por ser muitas vezes confundida com uma gripe, a demora do diagnóstico pode agravar ainda mais os sintomas, ocasionando piora do quadro e dificuldade do tratamento.

A pneumologista e pediatra do Ipsemg, Ligya Santos Pertence, alerta que “a pneumonia é a principal causa de morte na pediatria e uma das principais em adultos. Por isso, é de extrema importância que todos tenham consciência do assunto e busquem práticas e cuidados que evitem a infecção”.

A pneumonia é uma das doenças que mais mata no Brasil e existem quatro tipos diferentes de sua causa:

Pneumonia viral: possui sintomatologia muito variada. Depende da gravidade do comprometimento, do processo inflamatório envolvido e da capacidade do indivíduo de combater o agente causador. Esse tipo de pneumonia é causado pela presença de um vírus invasor na região dos alvéolos pulmonares, inclusive o coronavírus.
Pneumonia bacteriana: essa é a mais comum, adquirida na comunidade (por isso também chamada de comunitária), pela população geral. Existem outras formas como as hospitalares e aspirativas. Elas estão associadas, no primeiro caso, a pacientes internados e, no segundo, a pacientes que têm distúrbios de deglutição. Também existem quadros leves, pacientes com poucos sintomas e quadros muito graves que levam o paciente a óbito.
Pneumonia química: diferente das pneumonias mais conhecidas, a pneumonia química, não é causada por vírus ou bactérias, mas sim pela inalação de substâncias agressivas ao pulmão, como a fumaça, agrotóxicos ou outros produtos químicos.
Quando aspiradas, essas substâncias vão para os pulmões e inflamam a via aérea os alvéolos - estruturas que fazem o transporte do oxigênio para o sangue. Essa inflamação pulmonar facilita o aparecimento de bactérias, podendo evoluir para uma pneumonia bacteriana.
Pneumonia por fungos: a pneumonia causada por fungos é o tipo mais raro e também o mais agressivo. É comum ver esse tipo de pneumonia em pessoas com doenças crônicas e imunodeprimidas, como pacientes soropositivos ou pacientes oncológicos.

Entre os sintomas mais comuns apresentados pelas pneumonias estão:

  • Febre alta (acima de 37,8° C).

  • Tosse seca ou produtiva (com catarro).

  • Falta de ar e dificuldade de respirar.

  • Dor no peito ou tórax.

  • Mal-estar generalizado.

  • Prostração (fraqueza). Comum nos processos bacterianos, ocorre como uma complicação de um quadro viral.

A especialista do Ipsemg orienta que, caso haja a apresentação desses sinais, é necessário que se procure um médico para uma avaliação da saúde do indivíduo e a realização de exames para um diagnóstico preciso e o início do tratamento imediato.

Os beneficiários do Ipsemg podem procurar o Serviço Médico de Urgência (SMU) do Hospital Governador Israel Pinheiro (HGIP) que fica localizado na Alameda Vereador Álvaro Celso, 333 - Centro, Belo Horizonte/MG - anexo B, para atendimento de casos urgentes dos sintomas acima relacionados.

Caso prefira ou esteja em outra região da capital ou cidade, os beneficiários podem consultar o Guia Médico, no site do Instituto, para saber quais os parceiros credenciados para atendimentos de urgência.

Prevenção

Assim como outras doenças, há alguns comportamentos, hábitos e medidas que podem ser tomados para amenizar e prevenir o surgimento da doença, como:

  • Não fume e use drogas.

  • Tenha hábitos de vida saudáveis.

  • Tenha uma alimentação saudável e pratique atividade física.

  • Controle o seu peso.

  • Se você já tem uma doença pulmonar e/ou crônica, faça o controle adequadamente com o seu médico. Use as medicações corretamente.

  • Leia e se atente as instruções do fabricante para a manutenção do ar-condicionado em condições adequadas;

  • Procure atendimento médico para diagnóstico precoce de pneumonia, para diminuir a probabilidade de complicações.

  • Lave as mãos com frequência, evite contato com pessoas com quadros de gripes ou resfriados.

  • Atente as indicações de vacinação. Existem várias vacinas para prevenção de pneumonia em várias faixas etárias. Converse com o seu médico.

  

Publicado em 18/11/2021 14:05